sexta-feira, 26 de maio de 2017

A fiscalização dos gastos públicos e a democracia


Um grupo de entidades representativas de funcionários dos Tribunais de Contas lançou na Câmara Municipal de São Paulo, em 22 de maio, o movimento Muda TC, cujo objetivo é servir de “plataforma de debate, de acompanhamento dos projetos de leis que tratam dos temas e de abertura de diálogo sobre o assunto com academia, especialistas, jornalistas e agentes políticos e público em geral”.
Organizar um espaço para estabelecer uma política de transparência, eficiência e divulgação de informações sobre a questão das contas públicas e quais impactos que elas causam é, naturalmente, uma boa iniciativa a ser apoiada.

terça-feira, 16 de maio de 2017

Um passeio pelo jornalismo brasileiro


Cásper Líbero, um dos modernizadores da imprensa nacional, foi o responsável pela criação da primeira escola de jornalismo do Brasil, que agora faz 70 anos.

O primeiro curso de jornalismo do Brasil completou 70 anos em 16 de maio de 2017. Seguindo a orientação testamentária de Cásper Líbero, em 1947 foi criada uma escola de jornalismo, atual Faculdade Cásper Líbero, que funciona em um dos edifícios símbolos de São Paulo, o “prédio da Gazeta”, em plena Av. Paulista, palco de inúmeras manifestações populares, desde comemorações esportivas até os protestos políticos.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

A greve geral e a traição da imprensa

Imediações da Praça da República, no centro de São Paulo, no dia da greve

No dia 28 de abril de 2017 a população brasileira realizou o que foi considerado por muitos a maior greve geral da nossa história. No entanto, a chamada grande imprensa tratou o caso como sendo um dia de caos no transporte público (em São Paulo ônibus, metro, trem e aviões pararam), potencial fonte de prejuízo econômico e motivo de incômodo para a classe média, além de enfatizar casos de violência e vandalismos.
Sobre a real motivação da greve muito pouco.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

O carnaval do Temer



O carnaval de 2017,  do golpe, da crise, do protesto, tem incendiado blocos e foliões movidos a cerveja e marchinhas como não se via desde os velhos desfiles do século passado. Compositores anônimos animam a folia popular com suas músicas, apelando para o duplo sentido das letras, algumas simplesmente bem humoradas, outras mais agressivas de declarado protesto.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Todos os dias dos jornalistas


No dia 8 de janeiro muitos fotógrafos, principalmente nas redes sociais, foram parabenizados pela passagem do dia do fotógrafo. Qualquer pessoa, ao consultar um calendário, pode levantar, ao longo do ano, uma série de outras datas comemorativas alusivas ao trabalho da imprensa, dos jornalistas ou da comunicação em geral. Muitas são conhecidas do público mas, na maioria das vezes, sua origem é um verdadeiro mistério. O levantamento a seguir apresenta um resumo destas datas e procura esclarecer o motivo da comemoração, o que nem sempre foi possível.

domingo, 29 de janeiro de 2017

Tributo ao grande artista Rodolfo Zalla

Em São Paulo, na biblioteca do Memorial da América Latina, dia 28 de janeiro, foi comemorado o Dia do Quadrinho Nacional com a entrega do 33º Troféu Angelo Agostini. Além da premiação dos melhores do ano, o evento contou com o lançamento do livro Tributo a Rodolfo Zalla, uma obra coletiva com mais de 130 autores, entre desenhistas e escritores.
Zalla nasceu argentino em 20 de julho de 1931 e morreu brasileiro em 19 de junho de 2016. O desenhista mudou-se para o Brasil em dezembro de 1963, sempre trabalhando com histórias em quadrinhos. Ele foi, junto com o italiano Eugenio Colonnese e o português Jayme Cortez os grandes responsáveis pelo que existe hoje de profissionalismo nas Histórias em Quadrinhos brasileiras.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

O dilema petista


Há várias semanas nas redes sociais, principalmente as ligadas aos militantes petistas, vem ocorrendo um debate sobre a conveniência de se aliar aos partidos golpistas para a escolha do presidente da Câmara dos Deputados. Os defensores da ideia alegam que o PT, como segunda bancada da casa, asseguraria assim presença na mesa diretora e na presidência de algumas comissões importantes, o que lhe daria algum poder de influenciar o ritmo e a pauta de votação.